50 Coisas Que Você Não Deve Fazer, Falar Ou Perguntar Para Uma Recém-Mãe

Eu sei, ou pelo menos pode imaginar que você queira muito ajudar a mãe que acabou de dar à luz a cuidar da melhor maneira possível do bebê, mas você não deve fazer isso. Existem algumas coisas que você não devem nem fazer, nem falar, nem se quer pensar perto da atual mamãe. Todos nós sabemos que você é mais experiente, mas guarde isso para você!

Recém-Mãe

Se você já foi mãe você sabe, se não foi imagina como é se sentir após passar horas sentindo dor e quando chegar em casa ver tudo uma grande bagunça e não ter um minuto se quer para fazer xixi sozinha. Pensa como seria, enfrentar tudo isso, com as visitas te azucrinando a cabeça. Seria uns caos total, por isso saiba o que não falar e nem pensar perto da Recém-Mãe.

falar (1)

Pode parecer difícil se controlar, e talvez a sua intenção ao falar seja a melhor possível, mas entenda que esse não é o momento. Mães de primeira viagem são ciumentas e extremamente super protetoras, por isso, quanto mais longe do bebê, de início, melhor.

50 Coisas que não se deve dizer a Recém-Mãe

1. Fazer qualquer piadinha infame dizendo que há outro bebê dentro da barriga.
2. Criticar a escolha do parto.
3. Perguntar se o leite já desceu.
4. Perguntar se o bebê mama no peito ou se mama bem.
5. Tentar insistentemente ensinar a mãe a amamentar.
6. Falar que não existe leite fraco.
7. Ou, pior ainda, falar que existe e atestar a sua ignorância.
8. Falar que você mesma teve rios de leite e contar milhares de histórias que ilustram isso.
9. Querer enfiar na mamãe alimentos que supostamente aumentam a produção de leite.
10. Mandar a mãe dar mamadeira logo.
11. Criticar a mãe que teve que dar a mamadeira logo.
12. Perguntar por que o bebê está chorando.
13. Sequer pensar, supor, imaginar, sugerir que o choro possa ser fome.
14. Fazer qualquer comentário sobre o peso do bebê.
15. Visitar a mãe em casa no primeiro mês de vida do bebê.
16. Aparecer sem avisar.
17. Questionar porque a mamãe não quer receber visitas até o bebê completar um mês.
18. Fazer visitas longas, de horas, mais longas que discurso do Fidel.
19. Perguntar por que a geladeira está vazia e a casa abandonada.
20. Ligar a toda hora para saber como estão as coisas.
21. Fazer qualquer coisa escondida da mãe: dar mamadeira, chupeta, chá.
22. Se oferecer insistentemente para dar banho, fazer o bebê dormir, etc.
23. Tirar o bebê da mãe quando ele começar a chorar.
24. Falar aquela chatíssima frase: “no meu tempo…”.
25. Ficar repetindo que o bebê é a cara do pai.
26. Questionar as decisões da mãe.
27. Fazer qualquer comentário que dê a entender que você sabe mais.
28. Questionar quando a mãe voltará a trabalhar.
29. Olhar com cara feia quando ela falar que voltará no fim da licença.
30. Sequer cogitar, sugerir ou insinuar que ela precisa de ajuda.
31. Fazer comentários sobre a sua aparência.
32. Fazer comentários sobre o seu peso.
33. Perguntar se a mãe já voltou a usar as antigas roupas.
34. Lembrá-la, a todo tempo, que ela não deve esquecer do marido.
35. Perguntar quando ela pretende voltar a usar maquiagem e cosméticos.
36. Questionar as orientações do pediatra.
37. Falar que você tirou de letra a maternidade.
38. Falar que seu filho dormiu a noite toda desde o segundo mês de vida.
39. Perguntar se ela pretende ter mais filhos.
40. Criticá-la caso ela tenha optado por dar ou não dar a chupeta.
41. Ficar perguntando: Será que o bebê não está com calor? Será que o bebê não está com frio?
42. Perguntar por que o bebê não dorme.
43. Ficar repetindo sem parar que como os “três meses passam rápido”.
44. Ficar repetindo: “faz assim, faz assado, faz assim, faz assado”.
45. Soltar qualquer tipo de indireta.
46. Falar que os livros que ela leu não serviram para nada.
47. Perguntar por que ela está chorando.
48. Perguntar se ela não acha que está com depressão pós-parto.
49. Perguntar se ela tem certeza de que leva jeito para a coisa.
50. Dizer que o bebê tem cólica porque você é nervosa.

É claro que nós sabemos que com o tempo tudo isso vai passar, o ciúme, o nervosismo, a ansiedade, e o medo. Sim, gestantes que acabaram de dar à luz sentem medo, muito medo e não devem ser pressionadas sobre qual a maneira correta de cuidar de seu filho. Se ela pedir, dê dicas, porém, deixe que ela aprenda sozinha o que deve fazer.

Faça O Possível Para Ajudar

É claro que você deve fazer o possível para ajudar, mas apenas quando solicitado. Esses cinquenta coisas não devem, nem se quer, serem cogitadas perto da recém-mãe, quanto mais ditas perto dela, ou do pai que também está inseguro nesse momento.

falar (2)

Você não precisa ficar muda, pode falar. Mas fale coisas edificantes, e até elogie as ações dos pais, por mais que você saiba que eles não estão fazendo com por cento certo. Com o tempo as coisas vão entrando nos eixos e eles vão pegando o jeito!