Métodos contraceptivos

Os métodos contraceptivos são muito utilizados por homens e mulheres que não desejam ter filhos. É surpreendente e vergonhoso, mas em pleno século XXI ainda existem mulheres que não sabem quais são os métodos contraceptivos mais indicados, não sabem nem mesmo que a camisinha é o único método capaz de evitar uma possível gravidez e também todas as DSTs – Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Principais métodos contraceptivos

Quaisquer um dos métodos contraceptivos devem ser uados exclusivamente por mulheres e homens que já tem sua vida sexual ativa, independentemente da idade, afinal os jovens estão iniciando sua vida sexual cada vez mais cedo, sendo assim é melhor que se protejam.

Camisinha masculina

camisinha masculina

A camisinha é o método contraceptivo mais seguro que existe até o momento. Ela é utilizada pelo homem e evita tanto o encontro entre o óvulo e o espermatozoide quanto a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis. A camisinha é o único método que evita as DSTs.

A eficácia desse método contraceptivo é de 96%, mas para obter esse número é necessário utilizá-la corretamente. Se você é jovem e inexperiente é importante saber como coloca-la corretamente.

1° Passo: Ela é colocada no órgão genital masculino ereto.
2° Passo: Na ponta, é muito importante deixar uma parte vazia completamente sem ar.
3° Passo: É importante desenrolar totalmente a camisinha sobre o órgão genital masculino.

Camisinha feminina

camisinha feminina

A camisinha feminina é feita com o mesmo material da camisinha masculina, mas ela possui dois anéis em suas extremidades. Um deles serve para facilitar a entrada da camisinha no órgão genital feminino e o outro para segurá-la para o lado de fora na vulva. Sua eficácia é de 97%.

Assim como a camisinha masculina é muito importante saber qual a forma correta de utilizá-la. Se precisar de algum tipo de ajuda você pode conversar com sua ginecologista, ela poderá lhe orientar sobre o uso correto da camisinha feminina e de outros métodos contraceptivos existentes.

Diafragma

diafragma

O diafragma é uma capsula feita de silicone ou látex que também é introduzido no órgão genital feminino antes da relação sexual. O Diafragma é fácil de usar, mas a mulher que optar por esse método deverá necessariamente buscar a orientação de um ginecologista.

Geralmente o diafragma é utilizado juntamente com pomadas para aumentar sua eficácia que é de aproximadamente 80%, por isso é ideal buscar um médico antes de iniciar o seu uso. É importante lembrar também que o diafragma deve ser removido apenas seis horas após o ato sexual.

Anticoncepcional injetável

anticocnepcional-injetável

O método contraceptivo injetável é feito com hormônios que evitam a ovulação durante determinados períodos. Quando acontece a interrupção das injeções que podem ser tomadas mensalmente ou por períodos trimensais a mulher consegue engravidar normalmente, tendo que aguardar apenas um período mínimo de seis meses para retirar completamente os efeitos das injeções.

Esse método não é recomendado para mulheres que estão acima dos 35 anos de idade, sua eficácia é de 98,5%, mas vale lembrar que algumas mulheres devem tomar cuidado, pois as injeções podem interferir na saúde, principalmente de pessoas com trombose, glaucoma, etc.

Adesivo contraceptivo

adesivo

Os adesivos são literalmente colantes que se localizam em três partes distintas do corpo da mulher e possuem liberação de hormônios que impedem a ovulação e são liberados gradativamente. Os adesivos devem ser trocados uma vez por semana, existem alguns que duram até cinco anos, mas ao que eu sei ainda não estão à venda no Brasil.

Pílula do dia seguinte

pílula-do-dia-seguinte

As pessoas tem uma ideia muito errada a respeito da pílula do dia seguinte, ao contrário do que imaginam essa pílula não é considerada um método contraceptivo, mas sim, um método de auxílio em casos raros.

A pílula não deve ser utilizada com frequência, ela foi feita apenas para casos graves, onde houve o ato sexual desprotegido e a mulher não quer engravidar. Saiba como usar a pílula do dia seguinte corretamente.

DIU – Dispositivo intra uterino

diu

O DIU trata-se de uma peça de plástico banhada por cobre, um material que funciona como espermicida. Esse aparelhinho é colocado dentro do útero pelo médico, o mesmo pode permanecer no útero da mulher por mais de anos desde que seja feito acompanhamento médico regular.

O DIU não protege a pessoa contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis, mas evita em 98% a gravidez indesejada, além disso é muito importante ressaltar que em casos de concepção do óvulo e do espermatozoide o DIU pode interromper a gestação.

Pílula anticoncepcional

Pílula-anticoncepcional

A pílula é um dos métodos contraceptivos mais utilizados pelas mulheres que não querem engravidar. Ele consiste no uso das pílulas tradicionais, uma por dia. Para sua eficácia a mulher não pode se esquecer de toma-la diariamente e é interessante ressaltar que ela não serve como preventivo contra as DSTs.

Método da tabelinha

Metodos-anticoncepcionais

A tabelinha não é um dos métodos mais aconselhados, já que ela não apresenta muitas garantias. Mensalmente a mulher deve marcar em um calendário a data de início da menstruarão, por no mínimo seis meses seguidos, assim teremos informações sobre o seu ciclo.

O número de dias entre as menstruações dividido por dois indica o meio do ciclo. Nos três dias antes e depois do meio (incluindo o dia de referência), não se deve ter relações sexuais, ou utilizar camisinha, nos demais dias a mulher está liberada para ter relações sexuais. Mas vale lembrar que esse método já não é o mais indicado.

Método de interrupção

casal-cama-sorrindo

Essa é muito utilizada pelos adolescentes que ainda acham que a camisinha atrapalha, eles acham que podem controlar seus instintos tirando o órgão sexual masculino do órgão sexual feminino antes da ejaculação, mas na grande maioria das vezes, ou seja, em 99% delas eles falham.

Isso acontece porque mesmo antes da ejaculação o homem libera um líquido lubrificante que contém espermatozoides e podem facilmente chegar até o óvulo e fecunda-lo.

Cirurgia masculina

gravidez-apos-vasectomia

A vasectomia é muito comum entre os homens que não querem ter filhos, elas são realizadas por cirurgia médica onde a bolsa escrotal é retirada. Assim o canal da travessia dos espermas é cortado o que impede que eles sejam levados a ejaculação. É preciso pensar bem antes de realiza-lo, pois é um procedimento irreversível.

Cirurgia feminina

laqueadura

A laqueadura ou ligação de trompas também é considerado um método contraceptivo, consiste na cirurgia feminina, onde as trompas da mulher são amarradas ou cortadas impedindo a liberação dos óvulos. Também é um método irreversível.

Métodos anticoncepcionais

Algumas mulheres alegam não se proteger por conta dos gastos, mas essa opção já não é a melhor desculpa, pois o SUS – Sistema Único de Saúde fornece oito tipos de métodos contraceptivos para pessoas de baixa renda, incluindo a camisinha e a pílula anticoncepcional.